terça-feira, 22 de julho de 2014

O Inverno Fecha os Poros


[Lindo texto de um futuro amigo que, como jogador de futebol, é excelente médico.]

O inverno fecha os poros,
abre os olhos,
faz o fio – navalha do frio –
cortar a espinha,
gelar o rio de mim.


O inverno é alada neblina
e, à noite, deixa as ruas vazias,
superlota os meio-fios,
suplica por um vinho
que solta as meninas.


O inverno galopa do sul
E gargalha – riso escorregadio –
pinta de escuro azul
o escuro que esconde a dor
demolindo os muros,
expondo tudo:
nu.


O inverno fechou meus poros,
Abriu meu peito,
semeou esporos do imperfeito
e, vestido de terno,
suturou de qualquer jeito
minha espera,
minha angústia
para florescerem na primavera.



L.M.H.E.

Nenhum comentário:

Loading...