quarta-feira, 10 de maio de 2006

Poema do dia ::: Da série "Gato e Rato: pra você vir me visitar"


Eu minto...
Martha Medeiros
eu minto, confesso
me faço de boba, verdade
escondo a idade, me calo,
me sinto tão mal, um inferno
represento um papel, principal
sou mesmo uma atriz, infeliz
quem diz que eu não quero, eu consigo
viver por um triz, enlouqueço
te esqueço e te mato, te amo
atrás de um muro, qualquer
outro dia amanheço, de novo
e falo bobagens, pudera
não sou tão sensata, avisei
sem nada de mais, me despeço

Poesia Reunida, L&PM Editores, 1999 - Porto Alegre, Brasil

2 comentários:

Anônimo disse...

Linda poesia:
Eu minto...
Martha Medeiros


Poema do dia, das noites,das series
dos homens,dos momentos das ausencias e visitas. Poemas do Bandeira,do Bilac e Cecilia Meireles. Sao lembrancas, o que sao? nada alem das cenas que nao veremos jamais!! A realidade e o concreto.

Aurora da minha vida
da minha infancia querida
dos tempos que nao voltam mais ...

ai
Irene preta
Irene Boa
Imagine Irene entrando no ceu
...

Poemas e poetas, trovadores e
cantores eh chegado o momento:
- Entra Augusto dos Anjos

A Idéia

de Augusto dos Anjos

De onde ela vem?! De que matéria bruta
Vem essa luz que sobre as nebulosas
Cai de incógnitas criptas misteriosas
Como as estalactites duma gruta?!
Vem da psicogenética e alta luta
Do feixe de moléculas nervosas,
Que, em desintegrações maravilhosas,
Delibera, e depois, quer e executa!
Vem do encéfalo absconso que a constringe,
Chega em seguida às cordas do laringe,
Tísica, tênue, mínima, raquítica...
Quebra a força centrípeta que a amarra,
Mas, de repente, e quase morta, esbarra
No molambo da língua paralítica

Eu entretanto,dentro entre e
sao tantos e todos que o espaco
interminaveis de minha alma
se afasta de mim entre palavras.

Joao
Ps.Linda carta:
Eu minto...
Martha Medeiros

Branca disse...

Adorei, Joao, essa pequena explicação da idéia. Poucas definições seriam tão boas... ;)

Loading...